Homem que morreu em capotamento durante tentativa de assalto tinha extensa ficha criminal

E. S. D.B. de 28 anos, que faleceu na manhã de hoje após capotar um Fluence na BR-277 e ser ejetado do carro tinha várias passagens pelo setor policial e pelo menos duas condenações criminais. A principal hipótese é que o capotamento ocorreu durante uma tentativa de assalto que tinha como alvo um caminhão.

O homem respondeu um processo criminal por receptação, posse de arma de uso restrito e desobediência, que tramintou em Salto do Lontra desde 2017. A condenação definitiva foi dada em junho deste ano com pena de 4 anos e 15 dias que foi convertida em serviço comunitário.

Em maio deste ano houve outra condenação em outro processo, com pena de 3 anos e 10 meses de detenção pelo crime de receptação e uso de documento falso.

Consta no processo que em 17 de abril de 2018 o homem foi flagrado com um Voyage produto de crime, no Bairro Santa Cruz. O veículo havia sido roubado em Colombo em agosto de 2017 e estava com placas falsas. A defesa estava em fase de recurso.

Há ainda um terceiro processo de Cascavel que tramita desde 2015 que não tem informações públicas sobre condenação. A CGN tentou contato com o advogado que consta como representante da vitima. Ele ainda não tinha ciência do caso.

Entre os Boletins de Ocorrência há vários registros desde 2009, desde casos mais simples como dirigir sem CNH e perturbação, até casos de apropriação indébita, ameaça e disparo de arma de fogo.

CGN

Share

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin