Cidade Alta FM

A Rádio do coração do Povo Diamantense

ADMINISTRADA PELA ADECADI

Grande parte dos presos contaminados na cadeia de Toledo são assintomáticos, afirma Depen

Após 122 presos da cadeia publica de Toledo testarem positivo para Covid-19, o Departamento Penitenciário do Paraná emitiu uma nota sobre a situação.

De acordo com o Depen, o caso dos detentos é acompanhado e grande parte deles é assintomático, dessa forma, optou-se que eles se mantenham isolados dentro da própria cadeia.

O prédio passa por desinfecção de duas a três vezes por dia e dos servidores, apenas um testou positivo para Coronavírus.

Confira a nota na íntegra:

O Departamento Penitenciário do Paraná informa que um total de 122 presos custodiados na Cadeia Pública de Toledo testaram positivo para Covid-19, sendo a maior parte deles assintomáticos. A testagem em massa, determinada pelo Depen, foi concluída nesta sexta-feira (12) e ocorreu após um servidor e 20 presos testarem positivo para o novo coronavírus.

Devido ao alto número de contaminados, em conjunto com autoridades de saúde local, decidiu-se que a estratégia mais adequada nesse momento é manter os presos isolados na própria unidade prisional, impedindo novas entradas, até que se cumpra o período de quarentena e não haja mais riscos de transmissão da doença.

O Depen enviou ao local, o diretor-clínico do Complexo Médico Penal (unidade referência no tratamento da doença no sistema prisional), Francisco Carlos Pereira dos Santos, que verificou o estado clínico dos presos e as condições da carceragem. Segundo ele, alguns presos apresentaram sintomas leves da doença e estão estáveis, não sendo necessário, no momento, a remoção para tratamento em ambiente hospitalar.

Importante esclarecer que os presos estão sendo avaliados diariamente pelas autoridades de saúde local, além disso, o prédio passa por limpeza e desinfecção de duas a três vezes ao dia. Ainda, todos os custodiados e profissionais que atuam na carceragem dispõem de equipamentos de proteção individual, como máscaras e álcool em gel.

Além do agente, o primeiro a testar positivo na Cadeia Pública, nenhum outro servidor foi infectado.

CGN

Share

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin