ADMINISTRADA PELA ADECADI

Escola Presidente Kennedy recebe capacitação do projeto Samuzinho

Sancionada em 2018, A Lei Lucas tem como objetivo proteger as crianças do ensino infantil e básico de acidentes em ambientes escolares. Ela torna obrigatória a capacitação em Primeiros Socorros para professores e funcionários de escolas públicas e privadas.

No mês de início do ano letivo, as instituições de ensino precisam atualizar sua conformidade com a chamada Lei Lucas (Lei Federal nº 13.722). Esta lei, sancionada em 2018, determinou que é obrigatória a capacitação de noções básicas de primeiros socorros de funcionários de escolas, incluindo professores.

Dentro dessa programação de capacitação o município de Diamante D’Oeste recebeu nesta terça-feira uma equipe de profissionais do CONSAMU, Consórcio de Saúde dos Municípios do Oeste do Paraná, Que trouxeram para a Escola Municipal Presidente Kennedy O projeto “Samuzinho”, que tem a finalidade de instruir as crianças sobre as medidas necessárias para socorrer uma pessoa em situação de risco, entre outras orientações.

Indiara, Diretora do Nucleo de Educação do CONSAMU relatou ter sido um dia muito produtivo, ressaltando o acolhimento por parte dos colaboradores da escola e a receptividade das crianças, fatores que foram determinantes para o sucesso da atividade.

Ainda segundo Indiara e retorno do Projeto SAMUZINHO veio com uma nova proposta de abrangência. “Nossa atividade é realizada em dois momentos: o primeiro deles é uma atividade lúdica com as crianças, falando sobre o que é o SAMU e também sobre o que eles podem fazer em uma situação de emergência. E o segundo momento é com os educadores e demais funcionários da escola, onde trabalhamos uma instrução de noções de primeiros socorros”.

Sobre a metodologia utilizada na abordagem do tema com as crianças, Indiara disse que para atrair a atenção dos pequenos, realizaram atividades práticas e interativas, envolvendo-os nas instruções, além de utilizar manequins para simulação das manobras. No desenrolar da atividade contaram também com a presença do mascote “SAMUZINHO”, que leva os pequenos para conhecer a ambulância de treinamento e entrega a eles materiais didáticos como ambulância para recorte e o bóton adesivo do samuzinho, além de folders informativos sobre primeiros socorros.

Sobre a capacitação para os adultos e as duvidas mais frequentes, ela informou que hoje com o acesso facilitado à informação, as noções em primeiros socorros são bastante disseminadas na teoria, o que percebe-se é a insegurança quanto à eventual necessidade de aplicação na prática. Por isso nosso enfoque da instrução está na prática efetiva das manobras, buscando garantir que esses profissionais sintam-se preparados para agir em uma situação de emergência.

A luta por essa lei originou-se a partir de um incidente ocorrido durante um passeio escolar, um engasgo durante o lanche que acabou vitimando menino Lucas, que posteriormente daria nome à lei. Esta situação nos faz refletir como uma manobra tão simples se torna tão importante quando aplicada de maneira correta, o conhecimento acerca das condutas de primeiros socorros faz a diferença, finalizou Indiara.