ADMINISTRADA PELA ADECADI

Funcionário de posto de combustíveis agredido por cliente em Curitiba com garrafada na cabeça não sabe se vai voltar ao trabalho

Suspeito fugiu e ainda não foi identificado pela polícia.


Frentista agredido por cliente em Curitiba não sabe se vai voltar ao trabalho

Frentista agredido por cliente em Curitiba não sabe se vai voltar ao trabalho

Eraldo Bartolomeu da Silva, de 23 anos, funcionário de um posto de combustíveis agredido na cabeça por um cliente que arremessou uma garrafa de vidro, disse à RPC que ainda não sabe se vai voltar ao trabalho. Veja acima.

Ele levou pontos na testa e no cílio e está afastado do serviço. O trabalhador foi agredido depois de pedir que o suspeito fechasse a porta do banheiro enquanto estivesse usando o local.

O caso foi no sábado (6) à noite, em um posto de combustíveis da região do Centro Cívico, em Curitiba. A confusão foi registrada por câmeras de segurança do estabelecimento.

“Expliquei que ele (suspeito) estava em um local público, até criança sabe que precisa fechar a porta. Ele saiu me xingando, pegou a garrafa, jogou no meu rosto. Espero que ele pague pelo o que fez”, afirmou a vítima.

Eraldo Bartolomeu, funcionário de posto de combustíveis agredido por cliente em Curitiba (PR) — Foto: Reprodução/RPC

As imagens mostram o cliente fugindo em um carro após agredir o funcionário. Algumas pessoas que estavam no posto tentam contê-lo, mas ele consegue escapar.

O agressor ainda não foi identificado pela polícia.

Mais assistidos do g1 PR