ADMINISTRADA PELA ADECADI

‘Humilhação, vergonha e falta de respeito’, diz professor enforcado por aluno dentro de sala de aula em São Tomé

Em uma entrevista exclusiva à RPC, o professor Osmar Martins Rodrigues, de 51 anos, enforcado por um estudante de 17 anos dentro de uma sala de aula em São Tomé, noroeste do Paraná, lamenta ter passado pelo episódio de violência.

“Eu não tinha nem condições de falar sobre o assunto, porque toda vez que eu falava eu chorava. A sensação é de humilhação, vergonha, falta de respeito”, afirma.

Ele contou também que avalia a possibilidade de deixar a profissão e que ainda não tem coragem de retornar a instituição de ensino.

“Hoje eu não teria coragem de ir ao colégio. Não sei como será daqui 10 dias, 5 dias, porque vai passando o tempo e a gente vai analisando. Eu não sou só professor, faço outras coisas. Vou pensar muito bem se compensa passar por isso, se o salário compensa tudo isso. Mas hoje não tenho condição de voltar”, desabafa.

‘Não parava de apertar’

Professor agredido por aluno fala ao Meio-Dia Paraná

Professor agredido por aluno fala ao Meio-Dia Paraná

Segundo Osmar, a agressão foi praticada após ele mexer na cadeira do aluno, que se recusou a se juntar à fila formada com os outros colegas.

Com isso, se iniciou uma disputa pela cadeira e, em seguida, as agressões.

Nas imagens filmadas, o estudante aparece segurando o educador pelo pescoço. Ele está abaixado no chão, e, junto com outro aluno, tenta afastar o agressor, mas sem sucesso.

“Eu não tive nem reação no momento, porque foi uma situação muito grave. Até pensei: ‘Agora já era, se ninguém me socorrer, eu estou lascado’, porque ele não parava de apertar”, relembra.

A violência só foi interrompida com a chegada de um terceiro estudante.

O g1 optou por borrar as imagens para preservar a vítima e porque os estudantes que aparecem nas imagens são menores de idade.

Investigações

O caso foi encaminhado para a Vara da Infância e Juventude para apuração de ato infracional praticado pelo adolescente.

A Secretaria de Estado da Educação (Seed) afirmou por meio de nota que a equipe pedagógica do Núcleo Regional de Educação (NRE) de Cianorte acionou o Batalhão de Patrulha Escolar Comunitário (Bpec) e os pais do estudante.

Conforme a secretaria, o caso foi registrado na Ouvidoria e ao Departamento de Educação em Direitos Humanos.

Ainda de acordo com a Seed, diariamente a equipe pedagógica conversa com alunos sobre a importância do respeito com os colegas e professores.

Agressões em sala de aula

Aluno enforca professor dentro de sala de aula em escola pública no Paraná — Foto: RPC

Entre abril de 2023 e maio de 2024, a Secretaria de Estado da Educação recebeu 34 denúncias de agressões cometidas por alunos contra professores e servidores da rede estadual – entre elas agressões físicas, verbais, discriminação de gênero e injúria racial.

Os números foram obtidos pelo g1 por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI).

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 Paraná