ADMINISTRADA PELA ADECADI

Influenciadores usam Inteligência Artificial para atrair novos apostadores no ‘Jogo do Tigrinho’, diz delegado

Delegado que investiga esquema diz que prática é ilegal. Incentivo para apostar no jogo pode ser configurado como crime.


Jogo do Tigrinho usa tecnologia para atrair apostadores ilegalmente

Jogo do Tigrinho usa tecnologia para atrair apostadores ilegalmente

Influenciadores que promovem o “Jogo do Tigrinho”, uma espécie de caça-níquel online, estão usando Inteligência Artificial para atrair novos jogadores. Com a tecnologia, eles têm acesso aos contatos e outras informações dos apostadores.

O jogo ficou conhecido no Brasil depois que passou a ser divulgado por influenciadores, que ostentam uma vida luxuosa nas redes sociais.

Segundo a polícia, o dinheiro não vem de apostas, mas sim de comissões que eles recebem pelo número de apostadores que conseguem atrair.

O “Jogo do Tigrinho” é divulgado por meio de propagandas nos aplicativos de mensagens e redes sociais com promessa de lucro fácil.

Propagandas fraudulentas do “Jogo do Tigrinho” invadem celulares e redes sociais — Foto: Reprodução

O delegado Tiago Dantas, que investiga o esquema, disse que tudo não passa de uma ilusão para enganar os apostadores.

“A partir do momento que a pessoa clica, a Inteligência Artificial reconhece algum contato. A partir daí, ela faz uma suposta captação. O crime é mandar mensagem incentivando apostar neste jogo, que pode ser configurado como exploração de jogo de azar”, disse.

A recomendação do delegado é bloquear e apagar os grupos de aposta.

O que diz a Meta

Em nota, a Meta, empresa proprietária do Facebook, Instagram e WhatsApp, disse que trabalha para limitar a disseminação de conteúdos que possam enganar os usuários, e que recomenda a denúncia d perfis que violam as políticas das redes sociais.

Mais assistidos do g1 PR