ADMINISTRADA PELA ADECADI

Janeiro Branco: crescem os encaminhamentos ao serviço de apoio a saúde mental para servidores da segurança pública


Janeiro é o mês dedicado à conscientização da saúde mental por meio da campanha global Janeiro Branco, que começou a ser difundida no Brasil em 2014. A Polícia Penal do Paraná (PPPR) disponibiliza aos servidores e dependentes o Programa de Atenção à Saúde do Servidor Penitenciário (PASSP), que auxilia os pacientes em diferentes questões sociais realizando o encaminhamento para atendimentos ou tratamentos de saúde através do Programa de Atenção Psicossocial – Prumos da Secretaria da Segurança Pública do Estado (Sesp – PR).No ano de 2023, a PASSP realizou 577 encaminhamentos, um aumento de mais de 300 atendimentos em relação ao ano anterior. Entre os principais casos atendidos estão transtornos mentais, tentativas de suicídio, surtos psicológicos, luto, separações matrimoniais, doenças crônicas, dependências químicas, entre outros. Os atendimentos são realizados pelos profissionais do Programa Prumos ou pelo Hospital da Santa Casa em casos psiquiátricos emergenciais.O diretor-geral da Polícia Penal, Reginaldo Peixoto, explica que o aumento de encaminhamentos ao Prumos representa algo positivo à saúde do servidor: “O aumento da procura do servidor por uma ajuda é muito benéfico porque mostra que as pessoas estão cada vez mais conscientes em relação à importância da saúde mental. E uma boa saúde mental impacta na qualidade de vida e de trabalho, desenvolvendo profissionais mais responsáveis, já que a atividade do policial é muito estressante e dificultosa no seu dia a dia”.O acionamento ao atendimento pode ocorrer por busca voluntária, encaminhamento de colegas de trabalho ou familiares ou ainda pela chefia imediata através do e-protocolo. Canais de atendimento:E-protocolo: Dep/de/saudeservidorE-mail: saudeservidor@deppen.pr.gov.brTelefone fixo: 41 3234-3500Plantão: 41 9509-0177 (WhatsApp)Horário de Atendimento: Segunda a sexta-feira, das 8h às 17hPRUMOS – O Programa Prumos é formado por diferentes profissionais da área da Psicologia e Assistência Social que oferecem suporte especializado à saúde mental dos servidores da segurança pública e seus dependentes, com alcance em todo o Estado do Paraná. Conta com cinco Centros de Atendimento Psicossocial (CAPs) localizados em Curitiba, Cascavel, Maringá e Londrina, além de 40 seções em unidades policiais em outros 22 municípios.Os CAPS estão instalados em imóveis fora das sedes das polícias para que o profissional se sinta acolhido em um local separado e seja atendido com toda a discrição que o tema requer, evitando exposição.Segundo a chefe do Centro de Acompanhamento de Programas Biopsicossociais, Ronize Stein Piancini, o programa já realizou mais de 80 mil atendimentos em três anos, o que demonstra a sua importância e a quantidade de servidores e familiares que têm sido beneficiados. “Os profissionais da segurança pública estão em contato quase que diariamente com tragédias, desastres, situações de medo e desesperança, sendo uma das profissões mais estressantes e arriscadas. O Prumos ajuda sobremaneira em questões como estresse, ansiedade, transtorno pós-traumático (muito comuns na profissão), entre outros” ressalta. “Além disso, a disponibilização desse serviço ajuda na sensação de valorização do trabalho do servidor e segurança para sua família, uma vez que ele sabe que pode contar com esse serviço para si e seus dependentes legais”, complementa Piancini.De Costa Oeste