ADMINISTRADA PELA ADECADI

Lar Cooperativa se reúne com prefeitos para debater demandas estruturantes no Oeste do Paraná


A Diretoria Executiva da Lar promoveu uma reunião com os prefeitos da região Oeste do Paraná no dia 1º de março, os convidados foram recebidos em seu centro administrativo, na cidade de Medianeira (PR). O encontro com representantes do poder Executivo de 16 municípios foi conduzido pelo diretor-presidente da Lar, Irineo da Costa Rodrigues. “Estamos preocupados com a saúde e bem-estar das pessoas, existe muito risco de acidentes”, ressaltou Irineo ao mencionar algumas das principais demandas como faltas de terceiras pistas em trechos de rodovias estaduais, falta de acesso adequado para o Complexo Bom Jesus em Medianeira na BR-277, e principalmente a falta da duplicação de Matelândia a Cascavel, com dificuldade de acesso para Unidade Industrial de Aves que tem um fluxo diário de mais de 9 mil trabalhadores, sem mencionar caminhões de carga viva, caminhões de produto acabado e terceiros que prestam serviço. A reunião iniciou com uma apresentação da evolução histórica da Lar, década a década, as unidades produtoras e indústrias implantadas, investimentos feitos na região, geração de empregos, renda distribuída aos associados da Lar e principalmente aos integrados das atividades pecuárias, em sua maioria pequenos produtores rurais. Em sua fala, a prefeita de Itaipulândia Cleide Inês Griebeler Prates ressaltou: “Itaipulândia é um município que tem gerado muita renda e muito emprego através da Lar, tanto através da indústria, como no agro, então sempre estamos incentivando com leis específicas para o município poder cada vez mais ter esse retorno tanto em empregos quanto em impostos, e este encontro também nos permite saber das demandas e as necessidades e juntos podermos construir e reivindicar junto aos órgãos competentes, Governo do Estado, associações de prefeitos para a gente poder melhorar cada vez mais a infraestrutura, estradas e acessos para que nós tenhamos cada vez menos problemas e mais renda”.Em números é possível citar o exemplo da avicultura, que de 2018 para 2022 a Lar dobrou o seu tamanho, saindo de um abate de 500 mil aves/dia para 1 milhão de aves/dia. O número de funcionários aumentou mais de 160%, saindo de 9.847 em 2018 para 25.390 em 2022, consolidando a Lar como a Cooperativa que mais emprega no Brasil. Na geração de renda os associados integrados da Lar (ovos férteis, frango, suínos, ovos postura) receberam em 2022 mais de R$ 450 milhões, todos os sócios um total de R$ 236 milhões entre bonificações agrícolas, sobras de balanço e depósito em conta capital e todos os funcionários receberam o 14º salário integral que soma outros R$ 48 milhões, valores esses que permanecem na região e movimentam a economia.De Costa Oeste