ADMINISTRADA PELA ADECADI

‘Não existiu motivação’, afirma polícia sobre homem suspeito de matar e esquartejar 3 pessoas em Foz do Iguaçu


A delegada de Polícia Civil Yane Cardoso do Nascimento afirmou nesta quarta-feira (14) que a investigação concluiu que não houve motivação para Darinês do Nascimento Cardoso matar e esquartejar as vítimas Jessica de Oliveira Behrem Passos, Gian de Oliveira Behrem e Eduardo Gabriel Santos Behrem."A motivação do crime, conforme duas testemunhas, não existiu. Estavam todos conversando, quando ele levantou, sacou a arma e efetuou disparos de arma de fogo na namorada dele, o irmão dela e o sobrinho. Eles (testemunhas) viram aquela cena, não esperavam por isso, estavam consumindo bebidas alcoólicas, conversando e não havia um motivo para o fato", destacou a delegada.Os crimes ocorreram em 30 de abril deste ano, mas parte dos corpos foi localizada no dia 6 de maio. Relembre caso mais abaixo.Conforme a polícia, após matar as três vítimas, o suspeito pediu para as testemunhas não falarem para ninguém sobre o que viram e deixou os dois irem embora. Cardoso era namorado de uma das vítimas, e depois do crime fugiu, rompendo a tornozeleira eletrônica.Suspeito mortoAté a última terça-feira (13), ele era considerado foragido, mas com investigações em conjunto com outros órgãos de segurança, a polícia localizou o suspeito em Jaguaruna, Santa Catarina e realizou uma operação para prender, temporariamente, o homem.Porém, conforme a polícia, no momento do cumprimento do mandado, o suspeito com arma de fogo em mãos, investiu contra a equipe policial que revidou com disparos. Ele morreu no local da abordagem.Conforme a delegada Yane, as investigações prosseguem para descartar o envolvimento de outras pessoas no triplo homicídio.O casoTrês pessoas foram mortas e esquartejadas em Foz do Iguaçu em 30 de abril deste ano. Na época, a polícia não havia divulgado os nomes e afirmou apenas se tratar de três vítimas, uma mulher e dois homens.Partes dos corpos foram encontradas em 6 de maio na região do bairro Cidade Nova.Outras partes dos corpos foram localizadas em 8 de maio, segundo o Instituto Médico-Legal (IML). Equipes do Corpo de Bombeiros e Polícia Civil, com cão farejador, realizaram buscas em uma região de mata próxima ao bairro.A investigação teve início após comunicado de desaparecimento das três vítimas feito por uma mulher que afirmou que o namorado dela, a irmã dele e o sobrinho teriam desaparecido perto das 23h de 30 de abril.De Costa Oeste