ADMINISTRADA PELA ADECADI

PCPR orienta vítimas de violência doméstica sobre denúncias e medidas protetivas


A Polícia Civil do Paraná (PCPR) orienta mulheres vítimas de violência doméstica sobre a importância de registrar Boletim de Ocorrência e solicitar medida protetiva de urgência. Essa orientação é permanente, mas reforçada nesta terça-feira, 10 de outubro, Dia Nacional de Luta Contra a Violência à Mulher. A data foi criada em 1980 a partir de um movimento nacional iniciado em São Paulo.O registro do BO é indispensável para levar ao conhecimento da autoridade policial a ocorrência do crime e, dessa forma, viabilizar diligências para que a conduta seja investigada e o autor responsabilizado.De acordo com a delegada Emanuelle Siqueira, é importante que o BO seja registrado o quanto antes. “Há uma graduação da violência nestes atos. Por isso, o quanto antes a mulher registrar o Boletim de Ocorrência para iniciar diligências e cessar o comportamento violento, mais ela estará em segurança”, explica.O BO pode ser feito em qualquer delegacia do Estado e, nas cidades em que há Delegacia da Mulher, a vítima pode comparecer diretamente na unidade especializada. Além disso, crimes como ameaça, injúria, dano, difamação, calúnia, lesão corporal e vias de fato podem ser denunciados de forma online, através do site da PCPR. Crimes de maior potencial ofensivo, como tentativa de feminicídio, crimes sexuais e perseguição devem ser registrados na unidade policial.É também diretamente na delegacia que deve ser solicitada a medida protetiva, providência que a vítima deve tomar em qualquer situação em que se sinta em risco. "É importante que a mulher saiba que, muitas vezes, apenas o registro do Boletim de Ocorrência pode não ser suficiente e que para ampliar a segurança é necessário a medida protetiva. Muitas foram salvas por terem tomado essa iniciativa”, ressalta a delegada.De Costa Oeste