ADMINISTRADA PELA ADECADI

Ponkan, mexerica, morgote, mimosa ou bergamota? Entenda nomes usados para referenciar tangerina

O cheiro é inconfundível, já os nomes, nem tanto. Ponkan, mexerica mimosa, morgote, bergamota… todos fazem menção à tangerina, fruta cítrica de cor alaranjada e sabor adocicado. Mas se referenciam a mesma fruta, por que tantos nomes?

O engenheiro agrônomo do Departamento de Economia Rural do Paraná (Deral), Paulo Andrade, explica que a diferença sútil. Ponkan, morgote e bergamota, por exemplo, são variedades da tangerina. Já mimosa e mexerica são nomes diferentes usados para referenciar uma mesma variedade. Veja a explicação mais abaixo.

Em Cerro Azul, na Região Metropolitana de Curitiba, uma dessas variedades da tangerina é destaque. A cidade é considerada a maior produtora do país de ponkan, segundo o Deral. De lá sai quase 90% da produção paranaense da fruta, também conforme o departamento.

Segundo os dados mais recentes do Deral, o município tinha 6,9 mil hectares para plantio em 2022. Naquele ano, a colheita foi de 135,2 mil toneladas de tangerinas.

“Em 2024, tudo indica que vai ser uma boa safra tendo em vista as condições de clima. O que foi ruim em outubro e novembro para algumas culturas, para a tangerina acabou sendo benéfico”, explica o engenheiro agrônomo.

🍊 Ponkan

Ponkan é uma das variedades mais conhecidas da tangerina — Foto: Gilson Abreu/Agência Estadual de Notícias

Ponkan é a variedade da tangerina mais consumida do Brasil, de acordo com o engenheiro Paulo.

Entre as características, ela costuma ser maior em relação a outros tipos da fruta. De acordo com o engenheiro, ela se caracteriza por ter a casca mais fina e solta, o que facilita na hora de descascar e separar os gomos.

A variedade é da espécie Citrus reticulata.

🍊 Mexerica

Mexerica é derivada da Citrus deliciosa e tem um cheiro característico ao ser descascada — Foto: Fábio Tito/g1

Paulo Andrade explica que a mexerica é um nome utilizado para referenciar a tangerina montenegrina. Elas costumam ser mais ácidas, menos doces e possuem a casca mais presa aos gomos.

Ele também detalha que as mexericas, em comparação às ponkans, têm mais óleos na composição da casca, o que faz com que o cheiro da fruta seja mais forte.

“Elas também são mais proeminentes no cheiro. A palavra mexerica deriva do verbo português ‘mexericar’, que significa mexer, porque quem consome a mexerica é descoberto em qualquer momento”, explica o engenheiro.

A variedade é da espécie Citrus deliciosa.

🍊 Morgote

A morgote é um híbrido entre a tangerina do tipo Citrus reticulata e a laranja — Foto: Roberto Pedroso de Oliveira/Embrapa

O engenheiro Paulo explica que o morgote é o que popularmente se conhece como tangerina. Botanicamente, no entanto, a fruta é um híbrido entre a tangerina e a laranja. Ele explica que essa mistura é conhecida por alguns como “tangor”.

A fruta tem características da laranja, como a casca aderente, mas ainda assim os gomos se soltam facilmente.

🍊 Mimosa

Mexerica montenegrina é a espécie de tangerina conhecida como mimosa pelos paranaense — Foto: Alexandre Schneider/Instituto Brasil a Gosto

Paulo explica que mimosa, assim como mexerica, também é um nome utilizado para referenciar a tangerina montenegrina e não necessariamente uma outra variedade da fruta.

A nomenclatura é mais comum no Paraná, conforme explica o engenheiro.

🍊 Bergamota

No caso da bergamota, Paulo detalha que existe uma fruta com esse nome, pertencente à espécie Citrus bergamia. Ela é a fruta de uma planta híbrida entre um limoeiro e um laranjeiro. O sabor é amargo, não recomendável para ingestão e mais utilizado na produção de óleos essenciais.

O engenheiro explica, porém, que apesar de existir uma fruta chamada bergamota, o nome costuma ser mais utilizado em alguns estados, como o Rio Grande do Sul, para referenciar a tangerina.

Os vídeos mais assistidos do g1 PR: