ADMINISTRADA PELA ADECADI

Suspeito de estuprar ex-companheira e mandar mensagens por pix para ameaçá-la é preso no Paraná: ‘Se quer inferno era só avisar’

Homem já tinha sido preso por violência doméstica contra outra vítima e voltou à prisão após cometer crimes enquanto estava solto, explica delegada. g1 tenta identificar defesa dele.


Suspeito de estuprar ex-companheira e mandar mensagens por pix para ameaçá-la é preso

Suspeito de estuprar ex-companheira e mandar mensagens por pix para ameaçá-la é preso

Um homem de 29 anos foi preso em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, suspeito de estuprar a ex-companheira e mandar mensagens por pix para ameaçá-la , após ser bloqueado em aplicativos de mensagens.

“Não adianta, você quer rolo mesmo, né? Mas beleza, eu estava na minha, mas se quer inferno, ok! Era só avisar, que para isso eu tenho o dom, mas para você não tinha até hoje”, diz uma das mensagens. Veja prints abaixo.

Suspeito de estuprar e mandar mensagens por pix para ameaçar ex-companheira é preso no Paraná — Foto: Reprodução

Segundo a delegada Cláudia Krüger, após o fim do relacionamento ele passou a perturbar a mulher e manteve relação sexual com a vítima contra a vontade dela.

Por isso, ela solicitou medidas protetivas de urgência – e ele foi detido duas vezes em oito dias, devido a um caso antigo de violência doméstica, explica.

“Durante as pesquisas, verificou-se que ele tinha mandado de prisão em aberto, expedido pela comarca de Guarapuava. Investigadores da Delegacia da Mulher de Ponta Grossa deram cumprimento ao mandado, mas isso não impediu do autor continuar enviando mensagens para a vítima, tão logo recebeu a liberdade”, detalha a delegada.

Os textos ameaçadores renderam um novo mandado de prisão preventiva, que foi cumprido em Ponta Grossa na quinta-feira (20).

O homem foi conduzido à Cadeia Pública Hildebrando de Souza e não teve o nome revelado.

De acordo com a delegada Cláudia Krüger, ele vai responder por ameaça, estupro e descumprimento de medida protetiva.

“Essa ocorrência traz novamente um cenário onde o agressor não aceita o rompimento do relacionamento e insiste em fazer contato com a vítima, ainda que seja determinado que não o faça”, ressalta.

O g1 tenta identificar a defesa dele.

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 PR