ADMINISTRADA PELA ADECADI

VÍDEO: Ginecologista réu por abuso sexual contra 34 pacientes em Maringá deixa prisão com tornozeleira eletrônica

Hilton José Pereira Cardim responde por abusos registrados no consultório dele em 2011, 2015, 2019, 2022 e 2023. Médico nega as acusações.


Ginecologista réu por abuso sexual contra pacientes deixa prisão com tornozeleira eletrôni

Ginecologista réu por abuso sexual contra pacientes deixa prisão com tornozeleira eletrôni

O ginecologista Hilton Cardim, réu por abuso sexual contra 34 pacientes, deixou a prisão na tarde desta sexta-feira (7) em Maringá, no norte no Paraná. Ele foi solto após conseguir um habeas corpus para responder ao processo em liberdade, com monitoramento por tornozeleira eletrônica.

O advogado do médico disse que Cardim também entregou o passaporte à polícia e que, por isso, não há necessidade de mantê-lo preso até o julgamento. A defesa afirmou também que o réu nega todas as acusações.

A Justiça aceitou a denúncia do Ministério Público do Paraná (MP-PR) contra o médico em abril, tornando Cardim réu. As investigações revelaram que os abusos aconteceram dentro do consultório dele.

Depois que a Polícia Civil concluiu o inquérito, outras seis mulheres procuraram a delegacia para denunciar os abusos.

Ginecologista Hilton Cardim, de Maringá (PR), é réu por abuso sexual contra pacientes — Foto: André Volochen/RPC Maringá

O relato das vítimas

As vítimas disseram à Polícia Civil que os abusos aconteceram em 2011, 2015, 2019, 2022 e 2023. Nos depoimentos, elas falaram que o médico agia de modo estranho durante as consultas.

“Elas relatam que iam até esse médico acompanhadas do marido ou do namorado. Assim que pegavam uma certa confiança nele, passavam a ir sozinhas. Nessa consulta que iam sem os acompanhantes, as vítimas afirmam que o médico dizia que precisava examiná-las. Ele se posicionava atrás e friccionava o órgão genital. Todas afirmam que ouviam uma respiração ofegante dele”, informou a delegada Paloma Batista, responsável pelo inquérito.

Mais mulheres denunciam ginecologista preso em Maringá

Mais mulheres denunciam ginecologista preso em Maringá

Quem é o médico

No currículo, Hilton José Pereira Cardim, possui graduação em medicina pela Universidade de São Paulo (1988), mestrado em medicina (obstetrícia e ginecologia) pela Universidade de São Paulo (1995) e doutorado em medicina (obstetrícia e ginecologia) pela Universidade de São Paulo (1999).

Entre as especialidades do médico estão tratamento de infertilidade, inseminação artificial humana, fertilização in vitro e reprodução humana assistida.

Hilton José Pereira Cardim, médico preso suspeito de abusar sexualmente de pacientes — Foto: Reprodução/ CEDOC/ RPC

Os vídeos mais assistidos do g1 PR: